Via Sete - Leblon



Via Sete - Leblon:

Depois do Centro e de Ipanema, o Via Sete abre uma loja no Leblon. Assim como nas demais, o projeto do ambiente é da arquiteta Bel Lobo. Além de oferecer almoço e jantar à la carte, a filial tem menu com pequenas porções de petiscos e drinques, a partir das 23h. Entre os tira-gostos estão os croquetes de vitela com cogumelos secos e alho-poró, servidos com molho de páprica e tomilho, e o carpaccio de filé mignon grelhado na crosta de alecrim e pimenta-rosa com azeite, parmesão, rúcula e limão siciliano em conserva.

A casa serve drinques em jarras de 500ml, além dos unitários.  



Horário de Funcionamento: Dom a quar, do meio-dia à meia-noite; qui, sex e sáb, a partir do meio-dia
Cartão de crédito: Sim.
Cartão de débito: Sim.
Acesso para deficiente: Sim.
Espaço para fumantes: Sim.
Tipo de restaurante: Variado



Miniatura Via Sete - LeblonRua Ataulfo de Paiva, 1.240 Leblon Rio de Janeiro - RJ

21  2529-2253  


Divulgação Via Sete - Leblon


Divulgação Via Sete - Leblon


Divulgação Via Sete - Leblon




Mostrar mapa ampliado



Passei outro dia pela porta do Via Sete do Leblon, no local onde ficava a loja do Aquim. “Hummmm... Bonito... Tem varanda... Cara de bar...”. Poisé, minha intuição estava correta: pouco tempo depois, fui informado que a casa tem um perfil lounge, com menu de pequenas porções depois das 23h e música mais animadinha. Segunda passada fui lá, com um amigo, investigar.

Chegamos cedo e famintos. Abrimos com a cesta de pastéis (dois de camarão, dois de queijo e dois de frango)acompanhada por salsa vermelha e aïoli, a R$ 18. Quentíssimos, crocantes, sequinhos. Um clichê gastronômico, de se comer rezando.

O excelente começo nos levou a chutar o pau da barraca. Pedimos o hambúrguer Forrest Gump (picanha, cogumelos grelhados e molho funghi, a R$ 38). Como a ideia era nos esbaldar, incluímos queijo suíço e escolhemos batatas fritas como acompanhamento. Para beber, drinques na faixa dos R$ 20 e poucos. (O melhor é que, diferentemente de bares que servem microdrinques pelos mesmos preços, afetando uma pseudoelegância, esses são de bom tamanho. E deliciosos, claro.)

Meu amigo achou meio caro. Bobagem: é o Leblon, fazer o quê? Tem mais: o atendimento é atencioso, a luz é suave, a música bacana toca na altura exata e o projeto arquitetônico é lindo. Outra: estava tudo tão bom que dispensamos o Omeprazol. A noite estendeu-se por mais tempo do que seria decente num começo de semana. Mas valeu cada minuto. E cada centavo.



Nenhum comentário :