Zuka — Leblon



Zuka — Leblon:

Aberta em 2002, a casa foi eleita a melhor cozinha contemporânea da cidade pelos jurados do Prêmio Rio Show de Gastronomia, em 2006 e 2009. Caracterizado pela alta gastronomia preparada na grelha, o restaurante tem entradas como a Zuka na brasa (mix de espetinhos de queijo coalho, polvo, camarão, cafta de carne, linguiça, batata, tomate, palmito e shiitake, acompanhado de vários molhos) e também os anéis de lula com pesto de limão.

Na carta de vinhos, 60 rótulos selecionados por Gero Araujo e Nadia Cristina. Como sobremesa, a casa sugere um de seus clássicos: ovos moles com sorvete de canela.

No vídeo, a chef ensina a fazer o chantilly de limão.



Horário de Funcionamento: Seg, das 19h à 1h; ter a sex, do meio-dia às 16h e das 19h à 1h; sáb, das 13h à 1h; dom, das 13h à meia-noite
Tipo de restaurante: Variado
Aceita cheque: Sim.
Cartão de crédito: Sim.
Reserva: Sim.
Manobrista: Sim.
Cartão de débito: Sim.



Miniatura Zuka — LeblonRua Dias Ferreira, 233 loja B Leblon Rio de Janeiro - RJ
http://www.zuka.com.br contato@zuka.com.br
21  3205-7154  
Zuka — Leblon thumbs


Carlos Ivan Zuka — Leblon


Divulgação Zuka — Leblon


Divulgação Zuka — Leblon


Fábio Seixo Zuka — Leblon


Divulgação Zuka — Leblon


Luciana Paschoal Zuka — Leblon


Luciana Paschoal Zuka — Leblon




Mostrar mapa ampliado



Donatella Colombini é uma simpática italiana que não come massa. Nem qualquer tipo de queijo. Conhece outra? Eu não. Donatella está à frente da única vinícola da Itália que é comandada só por mulheres: a La Fattoria Del Colle, na Toscana. Da equipe de enólogas à turma que colhe as uvas, tudo é mão de obra feminina. Também não conheço outra. Gostei muitíssimo da tê-la como parceira do almoço, semana passada, no Zuka. E de seus brunellos espetaculares.
A chef Ludmilla Soeiro (que estava a postos, coisa nem sempre comum em se tratando de almoço) fez a sua parte. O menu diurno dali custa R$ 60, de terça a sexta-feira, com direito a entrada, prato principal e sobremesa. Ou R$ 58, sem um dos serviços. Cifras sem os vinhos de Donatella, claro. Tirando a trouxinha crocante recheada de queijo de cabra com nozes e um sauce de tomilho e mel, que pedi de entrada, procurei acompanhar as restrições de Donatella, que optou pelos anéis de lula com pesto de limão. Gostou. Paulo Nicolay, um dos meus gurus para assuntos de vinho, pediu a chapa com legumes grelhados, bem interessante.

De principal, elegi uma carne para acompanhar o brunello Prime Donne (outra homenagem às mulheres): um bife de chorizo com chantilly de trufas salpicado com pimenta-rosa (maravilhoso) e batatas rústicas. Donatella foi de magret de pato glaçado no mel de tomilho, enquanto Nicolay ficou com o prime rib com nhoque de batata-baroa. De sobremesa, banana-d’água na brasa e chocolate com Grand Marnier servido em potinhos.

Deixei a casa convencida de que foi uma ótima escolha. Donatella também. Pedimos o que deu vontade (nada de massas e queijos, per favore), sem a clássica imposição dos menus executivos que costuma vigorar. E a cifra de R$ 60 ainda me pareceu bastante camarada. Jurava que custava bem mais....





Zuka — Leblon - http://www.zuka.com.br

Nenhum comentário :