Via Sete - Ipanema



Via Sete - Ipanema:

Um dos precursores dos sanduíches tipo wrap, primo-irmão dos enrolados de alga que passaram a ser tendência no Rio, o Via Sete tem estes petiscos como carro-chefe. Outras opções são carne, peixe e frango grelhados, servidos com saladas. O cardápio das lojas de Ipanema e do Centro prioriza alimentos orgânicos. O prato feito com carne de boi orgânica, do Pantanal, é uma das sugestões da casa, que foi inaugurada em 2001.

A decoração mescla madeira e aço, conferindo rusticidade e modernidade ao local, que dispõe de amplas varandas. Em 2007, o restaurante tornou-se o primeiro posto na cidade da WWF, ONG dedicada à conservação da natureza. A cada mês, cerca de 60 litros de óleo usado no restaurante são doados à cooperativa “Missões Rio Óleo”, que transforma o produto em sabão.



Horário de Funcionamento: De domingo a quarta-feira, de meio-dia à meia-noite; de quinta a sábado, de meio-dia à 1h
Tipo de restaurante: Variado
Cartão de crédito: Sim.
Cartão de débito: Sim.
Manobrista: SIM, SIM



Rua Garcia D'Ávila, 125 Ipanema Rio de Janeiro - RJ
http://www.viasete.com.br
21  2512-8100  
Via Sete - Ipanema thumbs


Divulgação Via Sete - Ipanema


Divulgação Via Sete - Ipanema



O que mais me chama a atenção no Via Sete, casa que lançou a moda dos wraps —- aqueles enrolados de massa fininha, que já foram febre por aqui — é o fôlego que o espaço tem. Wrap já era, mas o Via Sete continua sendo. Ao longo de sete anos, foi mudando, mudando, mudando... Hoje, não é, isoladamente, bistrô, café, lanchonete ou fast food. Mas pode ser qualquer um deles. Não tem cozinha italiana, americana, francesa ou americana, apesar de oferecer pratos de todas elas. Faz um estilo ipanemense, uma combinação de (quase) tudo que é bacana e que está na moda — não à toa, o ator Jude Law andou por lá recentemente.

A sopa de melancia é uma das tais coisas bacanas: servida geladinha, traz pedaços de carne de siri e sabor deliciosamente picante (R$14). Um achado que só se toma ali. Ah, e para quem ainda não "antenou", melancia é a fruta da moda, cheia de cores e predicados mil. Além do mais, o Via Sete só usa orgânicos, carnes com selo da WWF e recicla óleo, latas, vidros... Faltou algo?

Wrap mesmo, há pouquíssimos em cartaz, como o de niçoise, adaptação da salada provençal: traz atum fresco grelhado, vagens, cubos de batata cozida, tomate, ovo cozido, cebola roxa e alici (R$34). A massa das bolinhas de siri é feita com batata-baroa (o que muda tudo) e traz molho aiöli com páprica (R$24). O fish and chips à brasileira (para os muitos gringos se sentirem em casa) combina manjubinha com aipim e chega em cones de papel com molho de limão siciliano (R$27). O mesmo limão vai aparecer no carpaccio de carne orgânica (elementar) salpicado de lascas de siciliano em conserva (R$40).

Todos os pratos são fartos. No caso das saladas crocante com tahini (R$20) e de folhas com lulas e creme azedo (R$31), paramos no meio. Eram enormes. Mas as apostas dali são os grelhados, as caipirinhas e os drinques de toda sorte. Fico com qualquer mesa do lado de fora, os pratos levinhos e o frozen de morango e amora (R$6,50). É pós-praia como poucos. Caso deste hífen também.





Via Sete - Ipanema - http://www.viasete.com.br

Nenhum comentário :