Mamma Jamma



Mamma Jamma:

Aberta em 2009, a pizzaria gourmet  se define como o resultado de uma cozinha de base italiana com toques franceses e portugueses. Entre os sabores do cardápio estão a pepe marmellata, de geléia de pimenta com lâminas de queijo Brie derretidas, e a shiitake inteiro à Provance, preparada com shiitakes inteiros assados no forno à lenha com azeite grego e ervas da Provance, acompanhada de crostata de azeite. Há ainda opções como a doce deleite, feita com doce de leite argentino, gotas de chocolate belga e lâminas de amêndoas. As pizzas chegam à mesa cortadas em fatias finas, para facilitar a vida de quem quer degustá-las com as mãos.



Horário de Funcionamento: De segunda a sábado, das 18h à meia-noite e meia; domingo, das 17h à meia-noite e meia
Manobrista: Sim.
Cartão de débito: Sim.
Cartão de crédito: Sim.
Tipo de restaurante: Pizzas



Miniatura Mamma JammaRua Saturnino de Brito, 50 Jardim Botânico Rio de Janeiro - RJ
http://www.mammajamma.com.br
21  3875-1223  
Mamma Jamma thumbs


Divulgação Mamma Jamma


Divulgação Mamma Jamma




Mostrar mapa ampliado



Mamma Jamma. Uma leva de pizzarias abriu ou está por abrir na cidade. E não apenas elas: vêm por aí novas kebaberias, foccacerias, galeterias, kombos e bentôs. Carioca adora uma onda e estas são as da vez. Fui conhecer a Mamma Jamma, pizzaria que saiu na frente e já anda de casa cheia. Instalou-se no lugar do antigo Saturnino, bar que tinha uma árvore dentro, no Jardim Botânico. E que era bastante barulhento. O Mamma manteve a árvore. E continua bastante barulhento. No mais, nada de um remete ao outro. Por trás das fornadas das pizzas está uma equipe egressa da paulista A Tal da Pizza, que, mais do que em Sampa, fez sucesso mesmo em Brasília. Era a pizza preferida de nossos congressistas. E de pizza essa turma entende como ninguém... Já teve filial no Rio, mas tão looonge que poucos conheceram. Fechou logo. As fornadas da casa são diferentes. Nada de selos D.O.C. e do exageradíssimo D.O.C.G. (Denominação de Origem Controlada e Garantida, quem aguenta?). A massa é gostosa (passa de três a cinco dias fermentando), mas tipo massuda. Chega à mesa sobre uma pedra de granito e já cortada em fatias finas, para a gente comer com a mão. Curtição. Contei 16 pedaços, o que deu perfeitamente para três. A casa tem uma bancada de antepastos gostosos e uma seleção surpreendente de extravirgens: 30, contados nos dedos (limpinhos). Pedimos a Mamma Jamma (queijo curado e Grana Padano com linguiça calabresa, R$48,90) e a de berinjela desidratada com mozarela curada, tomate assado, manjericão, pesto e Grana Padano (R$43). Fechamos com a Gran Finale, que foi assim descrita pela nossa atendente: "camadas de açúcar com canela da Índia, incontáveis rodelas finíssimas de banana caramelizadas no forno e um orvalho de rum cubano envelhecido" (R$25). Incontáveis rodelas de banana? Orvalho de rum? O gran finale foi o melhor da noite. (Crítica publicada em 27 Novembro 2009)





Mamma Jamma - http://www.mammajamma.com.br

Nenhum comentário :